UBE

A Passeata gay e a farsa da tolerância LBGT

08 junho 2015

11210490_655776437855831_3926651186261135523_n

Por Renato Vargens

Os adeptos do movimento LBGT vivem exigindo respeito. Volta e meia leio nos jornais e na internet reportagens onde os líderes do movimento gay defendem a tolerância para com os homossexuais. 

Pois é, nesse domingo, (07/06),  em São Paulo, aconteceu a parada gay, e pelo visto a tolerância e o respeito por eles defendidos passou bem longe da Avenida Paulista.

A foto acima é a prova cabal disso. Com desdém, desprezo e zombaria, os organizadores da passeata gay ridicularizaram o símbolo maior do Cristianismo, colocando em uma cruz uma mulher semi-nua.

Ora quer dizer então que divergir do pensamento homossexual é homofobia e que ridicularizar a religião dos outros é liberdade de expressão?

Caro leitor, Vamos combinar uma coisa? Os defensores do movimento LBGT amam falar em tolerância. Em seus simpósios, congressos e  conferências e marchas  é comum encontrá-los dissertando sobre o tema, afirmando a necessidade de  exercer paciência e benevolência com aqueles que deles divergem. Entretanto, basta com que alguém os critique, ou discorde de sua homossexualidade que os tolerantes se transformam em intolerantes.

A foto publicada pelos principais jornais do Brasil nos mostram que a tolerância defendida pelos LGBT é uma farsa. 

Lamentavelmente os defensores da tolerância reagem com intolerância aos que pensam diferente. Nessa perspectiva, quando contrariados, os que deveriam ser tolerantes respondem aos conservadores "intolerantes" com ironia, deboche, zombaria e desdém. 

O temporas O mores! Dias difíceis os nossos!

Que Deus tenha misericórdia do Brasil.

Renato Vargens

Um comentário :

COMENTE, todavia seja respeitoso e identifique-se, comentário "anônimo" não será postado. Obrigado!

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial
 
Copyright © 2015. O ASSEMBLEIANO .
Design by Herdiansyah Hamzah . Published by Mais Template .
Creative Commons License