UBE

AÇÃO JUDICIAL CONTRA A CGADB EXIGE PRESTAÇÃO DE CONTAS

05 julho 2010

justica

Recebi nesta segunda-feira um e-mail do pastor Sergio M. Lopes (CIMADB – Convenção da Igreja-mãe da Assembléia de Deus no Brasil, em Belém do Pará), que transcreve o texto do pastor Heraldo Costa (Pastor Auxiliar e Juiz de Direito da Justiça do Estado do Amapá), contendo a proposta de “lançar uma campanha nacional para entrarmos com uma ação judicial para que a CGADB nomeie auditória independente e assim seja verificada a real situação” da entidade, “fazendo uma prestação de contas”. Concluí a proposta.

 

Leia o texto na íntegra:

 

AS RENÚNCIAS FALAM POR SI

*Heraldo Costa

"Esperar que Deus faça tudo, enquanto nós não fazemos nada, isto não é fé, é superstição." Martin Luther King Jr.

 

Amados pastores do Brasil,

Com muita tristeza recebo e leio as renúncias dos pastores Silas Malafaia e Antonio Santana da Diretoria da CGADB.

Talvez para os que estão no centro-sul do País aquilo que vou escrever não faça tanto sentido, mas para os que estão no norte e em algumas partes do nordeste, faz todo sentido.

Na última Convenção Geral, em Vitória-ES, estivemos com uma grande caravana do Amapá, alguns arregimentados pelo grande exército do 'chefe' e outros convidados pelo amigo Samuel Câmara.

Lá estava eu e vários colegas que, a despeito da distância, grandes despesas, saudade da família e da igreja, fomos dar um voto de confiança na chapa que, a nosso ver, iria redimir a Assembléia de Deus no Brasil desse ostracismo que está há algum tempo no plano nacional, como um gigante amarrado com pequenos fios de algodão.

Mas fomos. Votamos. Voltamos com tristeza de toda a cena armada para reeleger o 'chefe', dentre elas a de uma Convenção recebida de última hora, apenas para dar a vitória à chapa de situação, que estava tonta com tantos pastores de camisa suada que desceram ao litoral para mostrar o trabalho que realizam.

Conseguimos colocar na mesa diretores homens que pela sua trajetória de vida iriam dar, a todos nós, uma tranqüilidade de que tudo o que estava sendo feito, decidido e executado tinha como alvo o engrandecimento do reino de Deus.

Agora dois deles se desligam da Mesa Diretora. Que indicativo ruim para nossa entidade. Dois homens, que pela sua honradez, com Presidentes de Ministérios abençoados, se desligam e, nas entrelinhas, deixam grafado que é para não serem envolvidos nas irregulares pelas quais passa a CGADB, pois, no futuro, os seus bens pessoais, como gestores da entidade, podem ser alcançados pela Justiça. É muito triste.

Como pastor e homem público que sou, sempre procurei honrar meus compromissos e hoje me sinto envergonhado de participar de uma entidade que não nos dá o exemplo e que passa cheques sem fundos e gasta mais de três milhões de reais numa convenção, quando milhares de pastores passam privações levando a preciosa semente nos diversos campos do Brasil. É muito triste.

Acho que neste momento as renúncias falam por si só. Mas não resolvem a médio e longo prazo. Estamos fadados a continuar vendo as situações vexatórias se estabelecerem e tomarem status de coisa sabida, recebida e acabada.

Gostaria de lançar aqui a idéia de uma campanha nacional para entrarmos com uma ação judicial para que a CGADB nomeie auditoria independente e assim seja verificada a real situação porque passa a entidade, fazendo a devida prestação de contas.

Poderíamos colher procurações dos membros de todo Brasil (cada Estado teria um representante), verificarmos uma comissão de estudos, marcarmos reunião e assim entrarmos com essa ação. URGENTE.

'O que mais preocupa não é o grito dos violentos, nem dos corruptos, nem dos desonestos, nem dos sem ética. O que mais preocupa é o silêncio dos bons.' Martin Luther King Jr

 

CGADB PARA TODOS!!

 

*HERALDO NASCIMENTO DA COSTA

Pastor auxiliar na Assembléia de Deus a Pioneira do Amapá.

Juiz de Direito da Justiça do Estado do Amapá

................................................

Na última terça-feira, 30, foi movida na 4ª Vara Cível da Regional de Madureira, sob o número 0016499-84.2010.8.19.0202 uma ação judicial de prestação de contas contra a CGADB (Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil). o processo já se tornou público, foi amplamente divulgado em toda a blogosfera cristã e encontra-se disponível no site do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro

Pastor Heraldo N. da Costa é um dos autores da ação judicial contra a CGADB.

Só nos resta lamentar mais este episódio vexatório que macula a nossa querida Assembléia de Deus.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

COMENTE, todavia seja respeitoso e identifique-se, comentário "anônimo" não será postado. Obrigado!

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial
 
Copyright © 2015. O ASSEMBLEIANO .
Design by Herdiansyah Hamzah . Published by Mais Template .
Creative Commons License